Vietnã quer multiplicar exportações de pescado à China

Os vietnamitas projetam alta das exportações de pescado para a China após a abertura das fronteiras e a suspensão de todas as medidas de isolamento para evitar a pandemia da Covid-19 no país asiático.

Lê Bá Anh, vice-diretor do Departamento de Controle de Qualidade Agroflorestal e Pesqueiro do Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural (MARD), disse ao pral einnews que o MARD assinou um acordo com a China sobre cooperação no controle de segurança alimentar com produtos aquáticos desde 2004.

Os dois lados mantêm registro de empresas de exportação de frutos do mar. Atualmente, a China reconhece 802 empresas vietnamitas de frutos do mar que exportam para o país, enquanto o Vietnã também reconhece 780 empresas chinesas que exportam pescado ao Vietnã.

Apesar das dificuldades na exportação de pescado, as exportações vietnamitas para o mercado chinês em 2022 aumentaram fortemente, com o faturamento de exportação dobrando.

Segundo a Anh, a implementação da política de Covid zero pela China causou dificuldades para as exportações vietnamitas de frutos do mar para esse mercado, especialmente itens de alto valor. Portanto, quando a China abrir o mercado, criará condições favoráveis para que os itens aumentem. Além disso, os restaurantes do país também abrirão e a demanda por pescado de alto valor aumentará.

Fora isso, a suspensão dos complicados procedimentos da China relacionados às inspeções da Covid-19 também ajuda as exportações de frutos do mar para o mercado. Lê Hằng, Diretor de Comunicações da Associação de Exportadores e Produtores de Frutos do Mar (VASEP), disse que no contexto do aumento da inflação global, a China será o destino mais potencial para as empresas vietnamitas de frutos do mar em 2023, graças à demanda crescente, localização geográfica próxima e menor custos e riscos logísticos quando comparado com outros mercados.

Nos itens de exportação do Vietnã, disse Hằng, o panga será mais lucrativo do que o camarão porque as empresas vietnamitas têm relações comerciais existentes com parceiros chineses. O panga vietnamita, portanto, pode suprir a escassez de peixe-branco importado da Rússia no contexto de conflitos políticos.

Além disso, conforme ele, os consumidores chineses recentemente tendem a consumir mais panga e outros peixes de água doce do que a tilápia, o que também é uma oportunidade para as empresas vietnamitas aumentarem as exportações.

De acordo com o VASEP, o valor das exportações de frutos do mar do Vietnã atingiu US$ 785 milhões em dezembro de 2022, uma queda de 13% em relação ao mesmo período de 2021. No entanto, graças ao crescimento consecutivo nos primeiros dez meses do ano, a indústria de frutos do mar atingiu US$ 11 bilhões para todo o ano de 2022, um aumento de quase 24% em relação a 2021.

Fonte: seafoodbrasil.com.br


Postado em 19-01-2023 à20 19:14:20

Associe-se à ABRAPES!

Entre em contato conosco e associe-se à ABRAPES!
Endereço: Av. Paulista 1765, 7º andar, Conj. 72 CV: 8532 - Bela Vista, São Paulo/SP
CEP: 01311-200
Telefone: +55 11 5105 8269
E-mail: contato@abrapes.org


Associação Brasileira de Fomento ao Pescado - ABRAPES

A ABRAPES é composta por indústrias, importadores, exportadores, distribuidores, tradings e varejistas, todos unidos em prol do desenvolvimento do setor de pescado.